segunda-feira, 12 de outubro de 2009

PR3 Fafe – À Descoberta de Aboim


Percurso circular com 15 km de extensão. Local de partida: Largo da Igreja, na Freguesia de Aboim – Fafe.

Grau de dificuldade: médio

O percurso encontra-se bem sinalizado e percorre caminhos rurais em espaços maioritariamente abertos e com pouca sombra. Por esta razão a melhor época para fazer o percurso talvez seja o Outono e a Primavera, quando o Sol não é tão forte.
São visíveis as serras do Gerês, a Norte, da Cabreira, a Este e a do Alvão a Sudeste.


As formações graníticas são comuns ao longo de todo o percurso, assim como a arquitectura tradicional das casas rurais e dos espigueiros, construídos maioritariamente nesta rocha.
Aconselho uma paragem no café de Aboim, cujo dono é uma pessoa muito prestável e que poderá dar informações úteis sobre o percurso, assim como os habitantes da freguesia.
Aos Domingos, para Visitar o Moinho de Vento e o Museu deve-se contactar a Junta de Freguesia.






Flor do açafrãoTritão



terça-feira, 6 de outubro de 2009

Vila Flor


Concelho do distrito de Bragança, com apenas oito mil habitantes, em declínio populacional acentuado. Foral concedido pelo Rei D. Diniz.

De acordo com a lenda, aqui el Rei se encontrou com a sua noiva, Dona Isabel, ficando surpreendido com a beleza do lugar e a variedade de flores campestres. O rei mandou construir uma cintura de muralhas à volta da vila, restando hoje apenas uma porta em arco dessas muralhas, considerada monumento de interesse público.

Na Idade Média, a vila floresceu com o acolhimento de várias famílias Judaicas e, posteriormente, começou a entrar em declínio com as perseguições movidas contra o povo Judeu.

Hoje, Vila Flor possui um parque de campismo, dos melhores em Trás-os-Montes, quintas de Turismo rural e uma unidade Hoteleira de três estrelas, o Hotel Póvoa de Além Sabor.Recentemente inaugurado, com uma higiene irrepreensível, a cheirar a novo, quartos espaçosos e confortáveis, equipados com TV e casa de banho privativa. Com bar na recepção e pequeno almoço generoso servido em sala própria. Preços por quarto muito convidativos, com uma excelente relação qualidade/ preço. E, por último, com um atendimento muito simpático. O que é bastante para um local pequeno e com pouca oferta.

Vila Flor vive de alguma indústria, as Águas Frize, o complexo indústrial do Cachão, onde são produzidos e embalados muitos dos cogumelos vendidos nas grandes superfícies. Da produção de frutas, azeite e vinho. E dos serviços públicos, empregados pela Câmara e alguns pelo Estado, que desinveste cada vez mais nesta região, segundo queixas muito recorrentes de quem aqui vive.








Vale da Vilariça